O que pode e o que não podem no Enem?

Depois de muito preparo, com simulados presenciais e online, aulões interdisciplinares,  videoaulas, palestras e até momentos de relaxamento, está chegando a hora de prestar o Exame Nacional do Ensino Médio e garantir o acesso às principais universidades do país.
As provas acontecem em todo Brasil, nos próximos domingos, 03 e 10/11.
Mas atenção, para o que pode e o que não pode.
O que pode levar para a prova do Enem 2019?
Há dois itens OBRIGATÓRIOS para que o candidato possa fazer a prova, e uma lista de itens que são permitidos, dependendo de uma série de situações. Veja abaixo quais são:
OBRIGATÓRIO: A caneta deve ser esferográfica, de tinta preta, fabricada em material transparente.
OBRIGATÓRIO: O acesso à sala de provas só será permitido mediante a apresentação de um documento de identificação original e com foto, como: identidade, carteira de registro nacional migratório, carteira de trabalho, certificado de reservista, passaporte e carteira de motorista (CNH).
  • Caso o documento tenha sido roubado ou furtado antes do exame, o candidato deverá apresentar o boletim de ocorrência expedido por um órgão policial há, no máximo, 90 dias. Também deverá passar por uma coleta de dados biométricos e assinar um formulário especial.
  • Candidatos que apresentem documentos permitidos e originais, mas danificados ou com foto infantil, poderão fazer a prova, desde que se submetam a uma identificação especial.
  • Participantes que solicitaram atendimento especializado para cegueira, surdocegueira, baixa visão e visão monocular podem utilizar os seguintes materiais: máquina Perkins, reglete, punção, sorobã ou cubaritmo, caneta de ponta grossa, tiposcópio, assinador, óculos especiais, lupa, telelupa, luminária e tábuas de apoio. Também podem ser acompanhados por cão guia. Todos esses recursos serão vistoriados pelo aplicador do exame.
  • Artigos religiosos, como quipá, são permitidos, mas devem ser verificados por um funcionário.
  • O cartão de confirmação de inscrição, embora não seja obrigatório, traz dados importantes, como o endereço de aplicação da prova.
 
O que NÃO pode levar para a prova do Enem 2019?
  • Documentos como certidão de nascimento ou de casamento, título eleitoral, CNH anterior a 1997, carteirinha de estudante, crachás, vias digitais ou cópias autenticadas não serão aceitos.
  • Telefones celulares e quaisquer equipamentos eletrônicos devem ser desligados e guardados em um envelope lacrado, que permanecerá debaixo da carteira. Entram na lista: calculadoras, agendas eletrônicas, tablets, ipods, gravadores, pen drive, relógio, chaves com alarme, fones de ouvido e gravadores.
  • Durante a aplicação do exame, se algum aparelho, mesmo que devidamente guardado, emitir som, o candidato será eliminado.
  • Lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, régua, corretivo, livros, manuais e anotações são proibidos – devem ficar guardados no envelope.
  • Qualquer dispositivo que receba imagens, vídeos ou mensagens é vetado.
  • Óculos escuros, bonés, chapéus, viseiras ou gorros não são permitidos.
Primeiro dia: domingo, 3 de novembro
Conteúdo:
45 questões de linguagens
45 questões de ciências humanas
Redação
Horários:
  • duração da prova: 5h30
  • 12h: abertura dos portões
  • 13h: fechamento dos portões
  • 13h30: início das provas
  • 15h30: alunos podem sair do local de provas, sem o caderno de questões
  • 18h30: alunos podem sair do local de provas, com o caderno de questões
  • 19h: término das provas
Segundo dia: domingo, 10 de novembro
Conteúdo:
45 questões de ciências da natureza
45 questões de matemática
Horários:
  • duração da prova: 5h
  • 12h: abertura dos portões
  • 13h: fechamento dos portões
  • 13h30: início das provas
  • 15h30: alunos podem sair do local de provas, sem o caderno de questões
  • 18h: alunos podem sair do local de provas, com o caderno de questões
  • 18h30: término das provas
  • Data dos resultados
  • Gabarito oficial: 13 de novembro
    • Resultados individuais: janeiro de 2020
Fonte: INEP e Portal G1.

Escolhida a mascote dos VII Jogos Estudantis da CIANSP!

Escolhida a mascote dos VII Jogos Estudantis da CIANSP!

 

Foram 29 desenhos inscritos no concurso. Eles passaram pela análise de uma equipe multidisciplinar de 34 jurados que selecionaram os três finalistas que foram à votação popular na internet durante uma semana recebendo mais de 1.000 votos. 

1º lugar 44,9% – DOMINGUINHOS

2º lugar 28%  – LAGUNE

3º lugar 27,1% – MICO-LEÃO-DOURADO

Dominguinhos, a mascote idealizada pelo estudante Miguel Fagundes, do 6º ano do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, Lavras/MG, recebeu 44,9% dos votos dos internautas, totalizando 447 votos.

Segundo Miguel, a mascote Dominguinhos é a personificação do amor ao próximo e compaixão pelos que precisam de apoio. Inspirado na história de Monsenhor Domingos, fundador da CIANSP – Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, Dominguinhos não poupa esforços para ajudar as equipes esportivas da CIANSP a alcançarem seus objetivos.

“Com muita vitalidade e energia, ele estará na torcida incentivando, encorajando e vibrando por cada competidor. Dominguinhos acredita que um time é muito mais que unir forças para vencer, ele acredita que união é amor”, relata Miguel ao explicar sua criação.

Respectivamente, os 2º e 3º lugares no concurso, o Lagune e o Mico-leão-dourado, receberam e 28% e 27,1% dos votos dos internautas.

O LAGUNE, criação da estudante Laís Aureliano Lourenço, da 1ª série do Instituto Nossa Senhora da Piedade, Jacarepaguá, Rio de Janeiro/RJ, é um jacaré de escamas azuladas que foi feito com formas mais triangulares e quadradas, demonstrando uma personalidade mais hiperativa e sólida. “Por que um jacaré? Já vi em muitos lugares utilizarem apenas felinos e animais felpudos como mascotes e quis inovar um pouco. Também por recomendação de pessoas próximas a mim para que representasse Jacarepaguá. Seu nome, Lagune, vem da palavra ‘laguna’. Para não impor nenhum gênero, mudei a letra “a” para o “e”. Laguna é uma palavra em espanhol que significa Lagoa, onde os jacarés normalmente moram”, explica Laís.

O MICO-LEÃO-DOURADO foi criação da estudante Ester Menezes Venutolo Duarte, da 2ª série do Instituto São José – Sobradinho, Brasília/DF. Segundo Ester, a escolha do mico-leão-dourado se deu por vários motivos, dentre eles, o fato de ser um animal que costuma andar em bando. “Isso me lembra da importância da convivência e do trabalho em grupo, além disso, o mico-leão-dourado é um animal muito habilidoso, ágil e  esperto, características fundamentais para qualquer esportista”, explica a aluna.

A mascote que venceu o concurso, passou por um processo de digitalização e adequação profissional para estar pronta para ser utilizada durante o evento. “Foi fácil digitalizar o desenho do Miguel pois ele já chegou com um traço bem feito e com personalidade, características típicas de quem tem aptidão em desenhar. Ajustamos a vestimenta do Dominguinhos de acordo com o personagem que inspirou Miguel: Monsenhor Domingos Evangelista Pinheiro – que tinha olhos azuis, também alterados para o desenho final. Conversamos com o Miguel para usarmos uma bola mais ‘neutra’ para representar a união de todos os esportes. Foi um trabalho de digitalização, mas com a participação do autor”, explica José Alessandro, Relações Públicas da Rede Piedade de Educação que coordenou o concurso.

 

126 ANOS DE CIANSP

No dia 28 de agosto, o Colégio esteve reunido para celebrar os 126 anos de dedicação, carinho e afeto em prol da educação e trabalho social das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade.

Junto á comemoração, celebramos também o início do processo de beatificação do fundador, Monsenhor Domingos Evangelista Pinheiro, compreendendo um pouco de seu trabalho de amor, abençoado pelas mãos de Nossa Senhora da Piedade.

Gestores da Rede Piedade de Educação encontram-se no Colégio Lourdes

Uma escola em oito lugares: gestores da Rede Piedade de Educação encontram-se no Colégio Lourdes, em Lavras/MG

Um dos preceitos de se trabalhar em rede é a sinergia. O trabalho em conjunto, com a mesma energia e o mesmo foco, acaba sendo um norteador para a construção de uma identidade de rede. Pensando nisso, a Rede Piedade de Educação prioriza, no seu fazer administrativo e pedagógico, a troca de experiências com encontros sistemáticos.

Nos dias 02 e 03 de agosto, encontraram-se, no Colégio Lourdes, em Lavras/MG, diretoras e coordenadores pedagógicos dos colégios da Rede Piedade de Educação. Esta edição do Encontro de Gestores da Rede Piedade de Educação trouxe como tema “O Gestor da Rede Piedade – Práticas e Princípios Norteadores” com palestras, dinâmicas e muita troca de experiências.

Encontros como esse evidenciam a frase dita por um professor “não somos 8 escolas em 8 lugares, somos uma escola em 8 lugares”. A citação foi recordada por Madre Teresa Cristina Leite, superiora da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, que falou aos presentes sobre a força da tradição da Rede e da presença forte do espírito de acolhida, de crescimento, de investimento e de inovação. “É possível perceber o avanço e as melhorias em todas as unidades”, comentou referindo-se aos relatos sobre as práticas e ações discorridas pelos palestrantes. “Estamos unidos e isso faz a diferença”, conclui.

Segundo Irmã Domingas, vice-diretora do Colégio Lourdes, foram dias repletos de muito aprendizado, estreitamentos de laços, de alinhamento de metas, embasamento filosófico, mas, principalmente, de um contínuo compartilhar de experiências.

Durante o evento, os gestores foram visitar os idosos atendidos pela obra Social “Lar Augusto Silva”. São cerca de 100 idosos cuidados pelas Irmãs e seus colaboradores.

Dentre as temáticas tratadas no encontro, assuntos como o relacionamento escola, estudantes e famílias, a gestão do corpo docente e dos funcionários e administração escolar foram apresentados com apoio em teoria e prática, exemplos e até dinâmicas com os participantes. A maioria das colocações ficou a cargo das pedagogas Márcia Helena E. Sá Nogueira e Roberta Carpintéro Fraga, Coordenadoras Pedagógicas do Instituto Nossa Senhora da Piedade Jacarepaguá e Flamengo, respectivamente. Nos quesitos relacionados aos princípios filosóficos que norteiam os gestores da Rede Piedade e à visão sistêmica administrativa, Madre Teresa Cristina Leite e Irmã Márcia Santiago foram as palestrantes.

Ao final do evento, a proposta para o próximo encontro foi para que coordenadoras e coordenadores de outras unidades preparem e compartilhem suas experiências e, assim, educadores seguem tecendo a Rede Piedade de Educação.

Colégio Lourdes enfatiza atendimento de excelência e dia de formação com educadores

A Tarde de Treinamento do sábado, 18/08, deixou gestores e colaboradores do Colégio Nossa Senhora de Lourdes ainda mais motivados a planejar o ano letivo de 2019 e se fortalecerem enquanto educadores que fazem a diferença. Abordando a temática “Atendimento ao cliente em escola: Todos o tempo todo”, o Relações Públicas José Alessandro de Oliveira, abordou o assunto de maneira leve, descontraída e competente, proporcionando momento inesquecíveis aos presentes.
O workshop foi desenvolvido especialmente para professores e funcionários na forma de uma oficina teórico-prática sobre o bom atendimento gerador de satisfação. Os profissionais que participaram puderam descobrir de forma lúdica e prática como ampliar a satisfação através do atendimento competente. Desta forma, a qualificação dos serviços escolares pode, e deve, começar pelo atendimento.
Iniciando o trabalho com uma enquete teatral tratando algumas peculiaridades do bom atendimento com bom humor, ficou comprovado que a mente bem humorada irriga-se e está pronta para o plantio. Logo em seguida, um amplo estudo sobre o que o palestrante denomina como os 3 Segredos de Ouro do Marketing Educacional, entre outros temas correlatos e relevantes, foram expostos e vivenciados pelos educadores do Colégio Lourdes. Dinâmicas teatrais também foram usadas para evidenciar alguns aspectos colocando a plateia para se exercitar e perceber a importância da expressão corporal e da visão sistêmica no processo de comunicação.
Enquanto responsável pela consultoria de marketing dos Colégios da Rede Piedade de Educação, José também enfatizou a relevância da qualidade no atendimento para a prestação de serviços e para o cumprimento da missão de excelência, próprias da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade.
Segundo a vice-diretora, Irmã Domingas, o envolvimento dos participantes e a sinergia criada entre eles foi muito satisfatória. “Desta forma, a ‘semente boa’ continuará a ser plantada em ‘terra abençoada’ e confiantes, acreditamos que a mesma brotará no coração de nossos estudantes, de suas famílias e de toda a comunidade que se beneficiará da educação de excelência ofertada pelo Colégio Nossa Senhora de Lourdes”, relata Irmã Domingas.